segunda-feira, 25 de abril de 2011

AO PATRONATO – COM AMOR

FOTO: ACERVO DO PROF. FRANCISCO MELO


Retorno a ti minha Escola amada
E sinto no clima familiar
Toda minha vida aqui palmilhada
Minha infância, minha juventude
E eu, a te confidenciar
Os meus segredos tão infantis
Os meus anseios tão juvenis
E tu sabias me escutar


Em cada galeria estão gravados
Passos embaralhados de vem e vai
Em cada parede bem encaixados
Gritos, sons, tanto alarido
O futuro no presente garantido
A felicidade era uma constante
Teu abraço agora eu faço com emoção
Meu colégio te carreguei no meu coração


Retrocedendo, o vídeo tape da vida
Vislumbrando em minha retina
Vejo-me feliz e franzina
A correr no campo em flor
Vejo meu colégio, uma beleza
Circundado pela natureza
Entoando uma canção de amor


Nas esquinas da vida, eu quis voltar.
Esconder-me em teus cantinhos e chorar
Pedindo colo, pedindo proteção.
Ai meu colégio quanto afeto, quanta emoção
Voltar a ti e oferecer-te o meu carinho
Ando em outras estradas, mas não esqueço o teu “caminho”
A fé que me ensinastes com tanto ardor
Hoje voltei e te ofereço o meu AMOR.


Parabéns, você está muito bonito
São cinquenta anos de educação
Priorizando tanta fé na oração
Contigo eu aprendi tanta maravilha
Tu me ensinastes a seguir a verdadeira trilha
Semeando o amor, o perdão , a amizade
Minha Escola tu és também minha saudade
E eu em ti me sinto como uma filha.


Nasceste do sonho de quem
Visava um amanhã mais feliz
E fincava na própria raiz
Alguém te queria e plantou
Alicerçando com muito afeto
E o futuro seria por certo
Eu reverencio o que fez meu AVÔ
Doando sua participação
Visando a educação
E o sonho se concretizou


Tu és pra mim uma aquarela
É a paisagem mais bela
Do cenário de lembrança
E ouvindo o soluçar da cascata
A bela e constante serenata
Que embalou minhas quimeras
Sinto cheiro de alegria
Ouço aquela sinfonia
De cantos gregorianos
Minha Escola meu bem querer
Eu quero tanto bem a você
Que até aumentou pelos anos


E hoje eu vim te fazer
Uma homenagem sincera
Quero te dar de presente
Tudo que minha alma sente
A natureza, ou simplesmente uma gota de orvalho
Mas é sinceramente
Deus te abençoe eternamente
Patronato Sousa Carvalho.



Corrinha de Melo Lima.
Ipu, 28 de Setembro de 2001.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...