sexta-feira, 12 de novembro de 2010

A POLUIÇÃO DO IPUÇABA

A POLUIÇÃO DO IPUÇABA


Vem descendo lá da várzea do jiló

O amado e querido riacho Ipuçaba

Que está muito poluído, eu acho

Por uma causa que considero menor


É o descaso das “ilustres” autoridades

Que não tiveram a menor consciência?

Faço por esse motivo, essa minha advertência.

Esse riacho é a vítima dessas e outras maldades...


Lá desde o topo da serra começa a degradação

Sujeira de todos os tipos. Lixo, esgoto e o mato

Que depositaram em suas margens, isso é fato,

Compondo todo o quadro da tal poluição.


Da sujeira que é lançada em todo seu leito

Pode-se ter a ideia do imenso assoreamento.

Ah! Meu riachinho querido tenho um pressentimento

Se continuares desse jeito. Melhor atirar no meu peito.


Matar-me é a melhor decisão a tomar.

Como é que esse riacho maravilhoso

Que serve ao meu Ipú, tão gostoso, e

O seu povo, como vai com ele se banhar?


Advirto a essas “benditas” autoridades:

Se não resolverem este pequeno problema

Como ficarão nossos filhos? - Com o maior dilema!

De suceder aos senhores que fizeram essa maldade!


Paulo Ronalth

Enviado por e-mail - JP Mourão

Foto: http://opiniaoipugrande.blogspot.com/2010/08/ipu-170-anos-de-emancipacao.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...