terça-feira, 31 de agosto de 2010

POEMA FILHO AUSENTE

Eu sou filho de Ipu
E ele fica muito além
Todos cantam sua terra
Eu canto a minha também
Minha terra tem beleza
Que o resto do mundo não tem

O bonito que tem lá
São coisas naturais
Não é com força e dinheiro
Que a gente querendo faz
Eu me refiro á beleza
Feita pela natureza
Porque só ela é capaz

Só aquela tromba de serra
Que orna a nossa cidade
É de fato uma beleza
É bonita de verdade

Então a nossa cascata
É um verdadeiro primor
A natureza fez
Depois de feita
Ela mesma se espantou

E saiu festando de costa dizendo
Meu Deus que belezão
Para tomar conta disto
Eu vou mandar o Sebastião

E aqui lá está
Mora em nossa catedral
Toma conta do município
Da cidade e arraial

E eu como Ipuense
Tenho a minha opinião
E qualquer filho da terra
Tenha a sua sugestão
Mas eu fico na minha
De zelar o nosso Ipu
Somente São Sebastião

Terminei os meus versos
E quem quiser falar que fale
Aqui fica um servo criado


Zezé do Vale

Foto: Acervo Prof. Fco. Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...