segunda-feira, 30 de agosto de 2010

DESTINO SOBERANO

Quando criança eu ouvia

Às vezes uma canção

Anunciando a profecia

Sobre o meu pobre torrão

Que iria se transformar

Todinho em um grande mar

E o mar num vasto sertão


hoje não mais duvido

Dessa malograda sorte

Ao ver as tantas enchentes

Aqui pras bandas do Norte

Pernambuco e Alagoas

Essas duas terras tão boas

Viraram terras da morte


Com as chuvas que assolam

Os irmãos pernambucanos

E que também tanto afligem

Os pobres alagoanos

Fico a pensar com medo

Naquele triste enredo

Que ouvia naqueles anos


Mas Deus sabe o que faz

Pra cada um tem um plano

É por isso que pretendo

Continuar só pensando

Sem querer questionar

Nem tão pouco criticar

O destino soberano

Ricardo Aragão

Ipu(CE), Jun/2010

VISITEM O BLOG CULTURAL DE RICARDO ARAGÃO

Um comentário:

  1. Caro Afrânio,

    Obrigado por divulgar meus singelos cordéis em sua página.

    Grande abraço!
    Ricardo Aragão

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...